NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Seg 17 Ago 2009 - 18:35

Bem, senhores, tenho uma idéia que não é novidade, tem os clichês básicos e não responde a todos os itens apontados pelo Henry ( como a fuga da ilha e o aversão a água salgada ), mas vou postar mesmo assim. É uma opção para discussão.


Li tudo que o Henry conseguiu reunir e pensei o esquema de apresentação do nosso vampiro-mor da seguinte forma, inclusive em termos de estilização clássica inicial.

A INTRODUÇÃO: Seria descrita, em forma grandiloquente, a explicação da lenda de Lilith do tipo “Em tempos imemoriais... ... quando os demônios andavam livres pela terra e o homem ainda não havia evoluído por causa disso. ( Aqui o Henry é mestre neste tipo de descrições oníricas ). Deus enviou anjos em mesmo número para confrontar cada demônio parido das entranhas de Lilith, ou seja, o bem e o mal, o reverso da medalha. Portanto nosso futuro vampiro-mor é um espírito demoníaco em confrontação direta com anjo. Seus nomes, dos dois, são impronunciáveis. Na luta que segue entre anjos e demônios cada qual ( anjo ) deve “anular” o seu adversário do mal, uma vez que não pode matá-lo. O anjo dedicado ao demônio que nos interessa, de alguma forma consegue encerrar o tal demônio em um “CASULO” ( totem, sepulcro ou qualquer outro objeto que se assemelhe a isto. São as prisões eternas ou portais dimensionais do qual ficarão o filho do capeta e, acidentalmente o anjo ( ou não ). Mas a narrativa, tem de ser em tom mitológico do tipo acredite quem quiser, uma narrativa contada por um ser onisciente! O encerramento no “CASULO” fica na ilha grega que nos interessa.

1700 AC

Opção A - A ilha sofre constantemente pelas tormentas e vendavais causando prejuízo imenso para os moradores da ilha ( indígenas ou não ). Os aldeões começam a procurar explicações para o castigo e buscam um conselho com um dos anciões mais respeitado da ilha, um sacerdote, pai de “Adrastea”, um homem ambicioso e vigoroso que ter para si o mesmo status social do pai.

O pai de “Adastrea” passou a vida inteira estudando e tentando dar significado aos símbolos do “CASULO”, aonde está encerrado “a essência” de um demônio inominável ( no cume da montanha próxima da vila ). O Sacerdote também é versado nas artes ocultas e tal.

A comitiva de aldeões exige uma solução do sacerdote para as tormentas que vem destruindo a agricultura, dificultando a pesca e destruindo as choupanas. Então, o pai de Adastrea, num ritual, regado a espessa fumaça de ervas alucinógenas, é acometido de uma estranha visão e como fazer o tal ritual ( contato direto com o casulo ). Ele anuncia que na tal visão os Deuses exigem sacrifícios humanos: três lindas moças virgens ( clichê ) deve ser entregues para o “CASULO” ou “CASULOS” ( o anjo, já explico na frente ) no cume da montanha. ( O alto da montanha dá um bom cenário para o que virá em seguida )

Adastrea, por pura inveja e maldade, induz o pai escolher a irmã do seu maior desafeto na ilha: Wide Torrence ( aqui referido com o nome inglês por falta do grego ).

Nesta parte podemos fazer a indicação recair sobre a futura esposa de Wide para agregar valor dramático significativo ou não ( o grupo pode decidir ).
Wide, revoltado, é preso porque ameaça interferir no ritual de sacrifício.

A aldeia em peso sobe a montanha!

Wide escapa de seu cárcere e desesperadamente sobe a montanha e lá defronta-se com uma cena apoteótica ( Henry em grande estilo ) em que os ventos, as tempestades, se avultam. Sua irmã ( ou esposa ) já está morta e todos os aldeões estão em transe. O demônio é liberado e por ficar tanto tempo aprisionado, numa dimensão diferente, perde um pouco do antigo poder necessitando de um corpo humano para escapar novamente do casulo que tenta atrair-lhe.

Neste Ínterim, Adrastea e Wide caem no maior pau no meio do ritual e demônio inominável sente a áurea negra e invejosa de Adastrea, facilitando-lhe a possessão definitiva do corpo deste. Portanto, temos um demônio, que passa a se chamar Adrastea, com poderes atenuados nos limites de um corpo humano.


Bem... daí, temos a questão da imortalidade de “Wide Torrance” que pode estar vinculado na figura do anjo guardião que acidentalmente ( ou não ) foi encerrado junto ou separado no mesmo casulo ou casulos diferentes. O encanto ritualístico também acaba liberando-o para que possa ajudar os mortais e ele vê em Wide o corpo perfeito para poder possuir também. A luta eterna passa a ser no chão do mundo físico.

Aqui é importante não se perder a personalidade dos dois antes da possessão. As entidades não vêm para substituir, mas vem para agregar!


Opção B – O pai de Adrastea é a figura mais proeminente da ilha e tudo o que se diz sobre ele na opção A, mas uma contenda entre o filho único querido e Wide acaba em tragédia: Wide sem querer acaba matando Adrastea. O pai inconformado, sabedor dos cultos através dos símbolos do CASULO de noite, desenterra o filho e o leva para o alto da montanha. Pede os seus seguidores as mulheres para o sacrifício e lá vamos nós de novo. O demônio se incorpora no corpo falecido de Adratea!.

E outras coisa mais, mas isto já ta longo demais.

Os amigos podem agregar, mudar, alterar e ver o que é melhor ou servir de base ou sei lá ... uma opção!
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Seg 17 Ago 2009 - 19:30

Amigos, dentro da proposta de um texto introdutório com um tom mais apoteótico a grandiloquente, como sugerido pelo Afonso, comecei a elaboração de algo.

Não tem lá muito coisa. O tema é intimidador. Mas, pelo menos já comecei. Vejam o inicio e vejam se é por aí ou se a linguagem está inadequada ou qualquer coisa asssim. Pensando em textos clássicos, resolvi "classificar" de vez e adotei uma estética teatral para o texto. Vejam:

(NOME DA HISTÓRIA) TEXTO INTRODUTÓRIO



NOS FALA UM SER SOBRENATURAL, SENTADO A UMA RIBANCEIRA, NO TOPO DA MAIS ALTA MONTANHA.

ENTRISTECIDO ELE OBSERVA O FERVILHAR DAS COISAS LÁ EMBAIXO. DA VIDA QUE SE VÊ E DA VIDA QUE NÃO SE VÊ. E REFLETE, E SE LAMENTA, E FALA CONSIGO MESMO.

I

O silêncio! Ah, o maravilhoso silêncio! Todo o silêncio de todo o universo era o que se ouvia através das vastidões destas planícies, mares e montanhas. E era o tempo das grandes questões, das grandes necessidades; quando o mundo era tão jovem que de nada sabia e de tudo precisava. Até mesmo o sussurrar dos ventos, fustigando com o ódio de Poseidon as encostas da Macedônia, parecia chegar como uma mensagem dos ares aos ouvidos daqueles que povoavam os primeiros lugares desta terra. Sim, eu me lembro de tudo! E ah, como sei de coisas que empalideceriam esses deuses modernos!

Mas os tempos são outros. A apreensão destas crianças não mais dá vagas á divagações ancestrais. Tudo que havia já não importa e só é voga aquilo que salta aos olhos. Penitenciagite! pois eles estão entre vós, aqueles deuses de outrora! E eu, daqui, os vejo, sorrateiros; às escondidas; por entre bosques e quintais; por trás dos terrenos baldios...São eles que vos assaltam, na noite, e instigam a doença que vos irá fustigar os ossos.

Eu me lembro daqueles tempos quando tudo era diferente. E me lembro de quando tudo começou. Aqui nesta enorme pedra, neste momento em que reflito, escrevo.

No ano de 1700, antes daquele que chamaram nazareno, foi que ele veio. Ninguém pediu sua vinda e, ainda assim, nada o impediu. Antes, porém, se faz mister narrar-vos as coisas que antecederam aquela vinda. Não falarei de flores, de certo, e advirto-o a não prosseguires se te atormentam as palavras de ódio e os dípticos atordoantes daqueles que lidam com os infernos!

II

CONTA-SE AQUI A TERRÍVEL HISTÓRIA DA MÃE DE ADRASTEA DO QUAL AINDA SABEREMOS MAIS TARDE.

(...)


avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Flávio de Souza em Seg 17 Ago 2009 - 19:48

Olá pessoal!

Levando em consideração os pontos pendentes levantados pelo Henry (e que também podem ser incorporados ao roteiro do Afonso). Olhando pelo lado da mirabolante fuga de Adrastea da ilha, vejamos por esse lado: Podemos imaginar que o demônio, sem um corpo físico, consiga superar a barreira a ele imposta (o mar), fato que pode ser confirmado, uma vez que ele chegou até lá, para só em seguida ocupar o corpo do humano. Lógico que isso não pode ser levado como um ato corriqueiro, algo que ele possa utilizar como bem quiser, longe disso, mas apenas como última alternativa, aquela que ele só usaria para salvar a própria pele e que teria conseqüências terríveis. Bem, nesse caso, na batalha final na Ilha de Hydra, sabendo que estaria prestes a ser aniquilado, ele toma a medida drástica e abandona a “casca” humana, deixando que essa seja levada pelo mar quando se atira de um precipício ou coisa assim, causando com isso a falsa impressão de vitória aos sacerdotes. Como todo bom vampiro, Adrastea é resguardado por seguidores humanos que sonham com a imortalidade (lógico, clichê) e um em especial sabe do plano “B” do mestre e ao perceber a manobra, embrenha-se no mar à procura do corpo e após recolhê-lo, já tendo consciência de onde deve levá-lo para o ressurgimento, embarca numa fuga através do oceano. Aqui podemos deixar claro que ESSE corpo é essencial para ele, porque uma vez escolhido, este deve permanecer o mesmo, sem chance de substituição. Penso que essa manobra de fuga causa muitos danos ao vampiro, daí a longa brecha no tempo para que ele possa se recuperar e ressurgir no local em que imaginou anteriormente. Dependendo do tempo, o serviçal pode ter gerado descendentes para resguardar o corpo do mestre. Assim podemos justificar, também, porque nenhum outro deixou a ilha, visto que somente o vampiro-mor, o único, o senhor de todos os outros, seria capaz de tal façanha.
O outro ponto, a imortalidade do caçador, eu imagino o sujeito como alguém extremamente soturno, arredio e solitário, um cara que tem uma certa aversão à humanidade, embora esteja ali para, de uma certa forma, protegê-la. Ele é detentor de um profundo conhecimento do inimigo, conhece o seu modus operandi, sabe como pensam. Sendo assim, pensemos na Lilith, ela tem origens divinas e se rebelou, poderíamos imaginar um filho dela, que tenha se desiludido com as trevas ou mesmo se rebelado, e tenha se aproximado de Deus, que vê nele uma possibilidade de combater as forças demoníacas que resolveram perverter os homens e ao mesmo tempo dar uma resposta ao diabo. Deus faz um acordo com ele (vejam a ironia da situação, normalmente é belzebu que faz acordos) e promete abrir as portas do céu (seu maior sonho) caso ele prove o arrependimento e cumpra a tarefa a ele designada. Com isso o caçador é revestido de humanidade, protegido pela divindade, mas possui a fúria sanguinária, o know how, o ódio incontido, o desejo de acabar com a raça do inimigo (no caso os vampiros) e lógico, possui a imortalidade.
É tudo muito louco, mas é só uma idéia, foi no que consegui pensar por enquanto.
Abraços a todos,

Flávio
avatar
Flávio de Souza

Mensagens : 719
Data de inscrição : 17/07/2009
Idade : 42
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://www.flaviodsouza.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Ter 18 Ago 2009 - 8:24

O grande desafio que temos na feitura deste texto, marco inicial de nosso personagem, é exatamente as formas de pensar e de escrever dos participantes. Os amigos ainda não se pronunciaram sobre o roteiro, mas a introdução que o Henry fez é bem isso que eu esperava mesmo: um ser onisciente, que inclusive, Henry, pode se apresentar, meu nome é Fulano e.... Aliás, quanto mais vamos recebendo a contribuição de um e de outro, as idéias vão pipocando. Este ser onisciente ( que me lembrou o "O Vigia", das história em quadrinhos da Marvel ), vez ou outra, pode abrir e fechar um conto de alguém, por que não? Esta parte inicial está perfeita, só ressalvo que ao contar a "estória" de Lilit, pensemos em algo breve, sem muitos detalhes, sem que a introdução venha a se constituir num percentual significativo do texto inteiro.


Outra coisa, a introdução grandiloquente, como se fosse feita por um Deus ou outro ser imortal pode abrir e fechar este conto. A parte do conto propriamente dito deve ser menos grandiloquente, como se percebêssemos já a diferença de tom, é a narrativa fluindo pela 1ª ou 3ª pessoa.

Sobre a contribuição do Flavio, como já dei pitaco demais, vou esperar as impressões dos colegas para saber o que acham.
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Victor em Ter 18 Ago 2009 - 9:56

Qta coisa! As mentes estão fervilhando! Vamos à um resumão do que foi construído, até agora


Henry

Deus - Adão hermafrodita (pede por uma companhia) - Lilith (insurge-se e "se vai" do paraíso) - Lilith encontra Lúcifer - Lilith + Lúcifer = vários demônios - Nasce Adrastea (demônio do sangue) - Adrastea foge para a ilha grega - Adrastea é banido por sacerdotes e isolado (com seus asseclas?) em outra ilha

Afonso
Deus envia anjos para combaterem demonios filhos de Lilith - Demonios são encerrados em alguma espécie de casulo, e alguns anjos tbem - Ilha castigada por forças da natureza - Nativos pedem ajuda a ancião (pai de Adrastea, sujeito "torpe") - Ancião tem visões que pedem sacrifício - Durante o ritual demonio é liberado e possui o corpo de Adrastea

Flávio
Bem, temos a idéia do Flávio (que não consegui resumir rsrs) sobre a origem do caçador (Wade, pessoal, é Wade!!! Não Waine, nem Wide! É Wade! rsrsrsrsrsrsr) e a justificativa sobre a fuga de Adrastea, da ilha. Eu gostei.

É isso?

Qto ao texto introdutório do Henry, considero bem pertinente à nossa idéia. Não mudaria nada, mas vamos ver o que nossos colegas pensam. Só uma cosa, é o vampiro ou o caçador que está nos falando?
avatar
Victor

Mensagens : 408
Data de inscrição : 04/04/2009
Localização : Não-Me-Toque / RS

Ver perfil do usuário http://www.contosominosos.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Ter 18 Ago 2009 - 10:18

victor meloni escreveu:Qta coisa! As mentes estão fervilhando! Vamos à um resumão do que foi construído, até agora


Henry

Deus - Adão hermafrodita (pede por uma companhia) - Lilith (insurge-se e "se vai" do paraíso) - Lilith encontra Lúcifer - Lilith + Lúcifer = vários demônios - Nasce Adrastea (demônio do sangue) - Adrastea foge para a ilha grega - Adrastea é banido por sacerdotes e isolado (com seus asseclas?) em outra ilha

Afonso
Deus envia anjos para combaterem demonios filhos de Lilith - Demonios são encerrados em alguma espécie de casulo, e alguns anjos tbem - Ilha castigada por forças da natureza - Nativos pedem ajuda a ancião (pai de Adrastea, sujeito "torpe") - Ancião tem visões que pedem sacrifício - Durante o ritual demonio é liberado e possui o corpo de Adrastea

Flávio
Bem, temos a idéia do Flávio (que não consegui resumir rsrs) sobre a origem do caçador (Wade, pessoal, é Wade!!! Não Waine, nem Wide! É Wade! rsrsrsrsrsrsr) e a justificativa sobre a fuga de Adrastea, da ilha. Eu gostei.

É isso?

Qto ao texto introdutório do Henry, considero bem pertinente à nossa idéia. Não mudaria nada, mas vamos ver o que nossos colegas pensam. Só uma cosa, é o vampiro ou o caçador que está nos falando?

Se você se refere especificamente a introdução, não é nem um, nem outro, mas um ser onisciente que tudo vê! Um recurso narrativo mais clássico e pomposo como merece o nascimento de um personagem deveras importante!
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Ter 18 Ago 2009 - 11:37

victor meloni escreveu:Qta coisa! As mentes estão fervilhando! Vamos à um resumão do que foi construído, até agora


Henry

Deus - Adão hermafrodita (pede por uma companhia) - Lilith (insurge-se e "se vai" do paraíso) - Lilith encontra Lúcifer - Lilith + Lúcifer = vários demônios - Nasce Adrastea (demônio do sangue) - Adrastea foge para a ilha grega - Adrastea é banido por sacerdotes e isolado (com seus asseclas?) em outra ilha

Afonso
Deus envia anjos para combaterem demonios filhos de Lilith - Demonios são encerrados em alguma espécie de casulo, e alguns anjos tbem - Ilha castigada por forças da natureza - Nativos pedem ajuda a ancião (pai de Adrastea, sujeito "torpe") - Ancião tem visões que pedem sacrifício - Durante o ritual demonio é liberado e possui o corpo de Adrastea

Flávio
Bem, temos a idéia do Flávio (que não consegui resumir rsrs) sobre a origem do caçador (Wade, pessoal, é Wade!!! Não Waine, nem Wide! É Wade! rsrsrsrsrsrsr) e a justificativa sobre a fuga de Adrastea, da ilha. Eu gostei.

É isso?

Qto ao texto introdutório do Henry, considero bem pertinente à nossa idéia. Não mudaria nada, mas vamos ver o que nossos colegas pensam. Só uma cosa, é o vampiro ou o caçador que está nos falando?

Ainda farei a continuação do texto introdutório. Não acabou ainda. A introdução mostrará os fatos ocorridos entre o nascimento de Adrastea e sua chegada na Grécia. Claro que de forma breve e objetiva.

Sobre o ser que narra a introdução, não se trata nem do vampiro nem do caçador, mas de uma outra entidade que viu tudo de seu mundo invisível. Notem que ela está sentada sobre o pico de uma montanha, e de lá, observa as coisas visíveis e invisíveis do mundo. Está subentendido que o tempo em que o ser está é o futuro, logo, num período posterior a toda a história que vamos contar. Até o final do texto introdutório trabalharei esta ideia.

Minha ideia para a conclusão de nossas histórias é a de que, depois do fim da guerra contra as forças do mal, mesmo após "vencer o vampiro" lá no final, o caçador não terá livrado o mundo de todo o mal. Do capeta ninguem se livra totalmente, rsrssrsr. Portanto, o mundo visto pelo ser da montanha não é nada limpinho. Notem que ele está no futuro e ainda os vê "...sorrateiros; às escondidas; por entre bosques e quintais; por trás dos terrenos baldios...São eles que vos assaltam, na noite...". Eles quem, eihn? Os soldados da legiao estrangeira? Não! O mal que ainda vaga no mundo, aquilo que restou depois da batalha final. E que ainda irá dar trabalho pois o mal nunca acaba. Digo isso por que, se o ser que narra está no futuro, é natural que ele faça menção, muito discretamente, a fatos que ocorrerão no final de nossa história. Claro que, como a introdução será brevíssima, como um conto curto, e sem muitos detalhes complicados, isso não será nada que possa estragar a surpresa ou revelar coisas que ainda nem foram elaboradas.

Estarei trabalhando nisso hoje a noite e amanhã devo postar aqui a continuação da introdução.

Um detalhe: Por que incluirei na introdução indícios de que, após o final da luta entre o caçador e o vampiro, lá no final, ainda assim restará no mundo um mal a solta, seja em forma de vampiro ou de alguma outra coisa que surgiu pelo meio do caminho? Ora, por que um finazinho totalmente feliz, com os passarinhos pêpêuando em jardins multicororidos ninguem merece né? rsrsrsrsrs.....
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Ter 18 Ago 2009 - 13:26

Só mais uma pequena informação. Não sei se é importante ou não mas, como descobri agora, acho que devo compartilhar com todos.

O nome de nosso vampiro-mor é também o nome de uma das luas de Júpiter. Esta lua é conhecida também como Jupiter XV e foi descoberta em 1979.


Adrastea


Existe, no entanto, o nome escrito de outra forma; ou seja, ADRASTÉIA. Adrastéia é uma nifa da mitologia grega encarregada por Rhea de alimentar Zeus quando ele era criança (com sangue, talvez??? rsrsrssrsr).

Em tempo: Rhea é uma das mais importantes deusas gregas, ou a mais importante. É a mãe de todos os deuses. Filha do céu, Uranus, e da terra, Gaia.
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Obed de Faria Junior em Qua 19 Ago 2009 - 2:45

Olá a todos!

Apesar de não postar nada, estou acompanhando a evolução de tudo, por aqui.

Na verdade, fico fascinado de ver como vocês transitam pelo tema com desenvoltura e eu, órfão de pai e mãe nessas questões, vou lendo e aprendendo. Por ora, é o que me cabe.

Aguardo ansioso o desenrolar das coisas.

Grande abraço!
avatar
Obed de Faria Junior

Mensagens : 23
Data de inscrição : 20/07/2009
Idade : 56
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário http://obed.zip.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 8:29

Senhores, não houve retorno sobre os últimos posts ( o roteiro rústico postado por mim, a introdução clássica de Henry, a complementação das ideías do Flavio ) e, decerto, pode ter havido mais compromissos que exigiram a atenção dos amigos do que propriamente o desinteresse do grupo em torno da idéia ( salvo o Victor e o Obed que já se manifestaram ). Mas enquanto as coisas não se clareiam, podemos aqui jogar idéias ao vento para que tenhamos opções pode onde se agarrar, uma vez que eu também sou marinheiro de primeira viagem nesta coisa de se criar algo literário coletivamente. É uma experiência interessante!

Partindo da premissa que o grupo concorde com o que até aqui foi proposto, temos um caminho, por enquanto que vem se revelando promissor: um conto que dê "sustância" a criação de um vampiro nos velhos moldes, sem as frescuradas a eles atribuidos nos últimos anos.

Então, temos um conto, único por enquanto que será o ponto de referência para os outros textos. Mas quem escreverá este conto?

Bem, podemos todos escrever e contribuir com esta obra, apesar dos estilos literários e gostos diferenciados. Como?

A idéia é fazer um roteiro esmiuçado ( tipo de cinema mesmo ) dividido por capítulos ( partes pequenas ) em que cada qual escreve a parte que lhe cabe. Temos aí duas opções:

1 - Escrevemos a parte que cabe a cada um, postamos, juntamos e depois alguém ( um ou dois ) podem fazer as costuras necessárias, esmerilhar alguma parte, acrescentar ou retirar algo que por ventura acabe se repetindo ou contradizendo as partes.

2 - Através do roteiro cada um ficaria com um personagem: Adrastea, Wade, O Pai de Adrastea, O Onisciente ( Henry ) Dois personagens que daria a sua visão dos acontecimentos: isto explicaria a diferença de estilos de cada um.

Bem, claro que o empreendimento tem mais "contras" que "pró", mas é algo que me deu na cachola, talvez seja até uma "tolice", mas não me contive em expressar ela por aqui! Afinal, nesta coisa de escrever, posso ensinar e aprender ao mesmo tempo, não é?

É isso aí!
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Victor em Qua 19 Ago 2009 - 9:10

Afonso, acho interessante esta idéia, mas penso que devemos esperar a finalização do texto introdutório, pelo Henry. Considero importante ver o que ele construiu para, então, nos nortearmos a partir disto. Feito isto, creio que a sua sugestão é deveras pertinente. Sim, apoio esta idéia e se todos concordarem, vamos à ela!
avatar
Victor

Mensagens : 408
Data de inscrição : 04/04/2009
Localização : Não-Me-Toque / RS

Ver perfil do usuário http://www.contosominosos.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 9:31

victor meloni escreveu:Afonso, acho interessante esta idéia, mas penso que devemos esperar a finalização do texto introdutório, pelo Henry. Considero importante ver o que ele construiu para, então, nos nortearmos a partir disto. Feito isto, creio que a sua sugestão é deveras pertinente. Sim, apoio esta idéia e se todos concordarem, vamos à ela!

Sim! Sem dúvida! É apenas algo que pensei, a título de uma possibilidade, nada mais! Talvez até a própria introdução do Henry ( conto curto ) possa fechar por si a origem de Adrastea e, assim, podemos partir logo para os contos. Apenas gosto de aventar possibilidades, caminhos, por mais inusitado que sejam. Depois, pensando bem, há que se ponderar a "sensibilidade" de cada um de nós, não é? Quando eu me referi em "costurar" e "esmerilhar" o texto, podemos incorrer em algum tipo de "injustiça" com a criatividade do colega. Imagine, num parágrafo em que ele ( ou ela ) levou horas para deixar a contento ou tentou criar algo que entenda como extramamente relevante, outro vai lá e corta tal passagem... humm... é meio decepcionante mesmo!


Mas não vou deletar o post, não! Vou deixar lá em cima como futura idéia para outro exercício! Very Happy
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Poleto em Qua 19 Ago 2009 - 11:02

Apesar de não estar palpitando, estou acompanhando de perto as idéias.
O conhecimento de vocês sobre o tema é algo assustador! Recolho-me, por enquanto, ao meu desconhecimento.
avatar
Poleto

Mensagens : 1550
Data de inscrição : 27/12/2008
Idade : 38
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://casadasalmas.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Qua 19 Ago 2009 - 11:33

Na verdade o desenvolvimento da história ainda não está muito bem definido em minha mente. Todas as ideias sugeridas são ótimas e ainda não fui capaz de optar por uma delas para me manifestar a favor da mesma. Meu texto introdutório abordará eventos anteriores à chegada do vampiro na Grécia. Os caminhos que ele e o caçador percorrerão após essa chegada na grécia meio que independem da introdução e, portanto, qualquer uma das ideias pode ser adotada sem problema.

Tem um detalhe importante: na introdução estarei falando do surgimento do filho de Lilith, um , digamos, demõnio do sangue. Não estarei falando do homem que, trasnformado em vampiro, se chamará Adrastea. A introdução fala do surgimento do espírito maligno que, quando chegar na Grécia, vai possuir o corpo de um homem, e aí sim, se tornar o vampiro Adrastea. Daí pra frente, é outra história.

Pensei a organização da seguinte forma:

Depois da introdução, que terminará com a chegada do espírito na Grécia, aí já poderemos iniciar os contos propriamente ditos. Cada um elabora um conto, um dando continuidade ao outro. Creio que escolher uma pessoa para editar os contos, adapta-los a uma linguagem coerente uns com os outros, seria algo bastante complicado até por conta do trabalho que isso daria. Assim, creio mesmo que esse trabalho de tentar manter uma relação estética entre os contos cabe a todos nós, bem como ter o cuidado de fazer as ligações entre o que aconteceu no conto do colega com aquilo que irá acontecer no seu conto. Usemos de bom senso quanto a isso, e mais ainda quanto à questão da coerencia. Se eu disser, no meu conto, que o vampiro tem uma presa maior do que a outra, pronto, é isso, ninguém pode consertar a presa nos contos subsequentes a não ser com uma boa justificativa. Se eu matar o caçador antes do final do conto, ninguem, nos contos subsequentes, poderá mostrar o caçador vivo novamente. Claro que podem fazer algum ritual pra trazê-lo de volta, mas nunca ignorar a morte que houve antes. O que quero dizer é que, depois dos contos iniciados, ninguém poderá questionar o que foi publicado num conto, a não ser que o autor peça opiniões antes de publicá-lo. Acho que esse é o melhor caminho. Só uma ideia.

Agora lembrei de um fato ocorrido na Irmandade das Sombras. Iniciamos um conto conjunto que estava ficando ótimo. O POÇO DAS ABOMINAÇÕES. Eu iniciei, o Paulo continuou, e creio que a Victória Magna continuou o Paulo. Então apareceu um espírito de porco por lá que tranformou a continuação do conto da Victoria numa historia medieval com cavalos, armaduras, espadas e cavaleiros. rrrssrsr! Fui eu que continuei o conto desse cara... Iniciei a "minha parte" do ponto exato onde a victoria tinha terminado o conto dela. Mas não ignorei o conto do sujeito. Afirmei que, apesar de ter parecido extremamente real, aqueles cavaleiros medievais tinham sido somente um sonho do personagem que adormecera proximo ao poço assombrado. Depois disso fiz o personagem ser arrastado pra dentro do poço pelas criaturas infernais que habitavam lá dentro e devolvi o conto ao genero terror., rssrsrrs. Mas daí todo mundo já tinha perdido o interesse pelo conto, e a coisa ficou por isso mesmo. O espírito de porco já tinha conseguido "melar" o exercício e nunca mais apareceu.
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 11:45

Henry Evaristo escreveu:Na verdade o desenvolvimento da história ainda não está muito bem definido em minha mente. Todas as ideias sugeridas são ótimas e ainda não fui capaz de optar por uma delas para me manifestar a favor da mesma. Meu texto introdutório abordará eventos anteriores à chegada do vampiro na Grécia. Os caminhos que ele e o caçador percorrerão após essa chegada na grécia meio que independem da introdução e, portanto, qualquer uma das ideias pode ser adotada sem problema.

Tem um detalhe importante: na introdução estarei falando do surgimento do filho de Lilith, um , digamos, demõnio do sangue. Não estarei falando do homem que, trasnformado em vampiro, se chamará Adrastea. A introdução fala do surgimento do espírito maligno que, quando chegar na Grécia, vai possuir o corpo de um homem, e aí sim, se tornar o vampiro Adrastea. Daí pra frente, é outra história.

Pensei a organização da seguinte forma:

Depois da introdução, que terminará com a chegada do espírito na Grécia, aí já poderemos iniciar os contos propriamente ditos. Cada um elabora um conto, um dando continuidade ao outro. Não creio que escolher uma pessoa para editar os contos, adapta-los a uma linguagem coerente uns com os outros, seria algo bastante complicado até por conta do trabalho que isso daria. Assim, creio mesmo que esse trabalho de tentar manter uma relação estética entre os contoscabe a todos nós. Usemos de bom senso quanto a isso, e mais ainda quando à questão da coerencia. Se eu disser, no meu conto, que o vampiro tem uma presa maior do que a outra, pronto, é isso, ninguém pode consertar a presa nos contos subsequentes. Se eu matar o caçador antes do final do conto, ninguem, nos contos seubsequentes, poderá mostrar o caçador vivo novamente. Claro que podem fazer algum ritual pra trazê-lo de volta, mas nunca ignorar a morte que houve antes. O que quero dizer é que, depois dos contos iniciados, ninguém poderá questionar o que foi publicado num conto, a não ser que o autor peça opiniões antes de publicá-lo. Acho que esse é o melhor caminho. Só uma ideia.

Henry, apenas uma dúvida! Quando você se refere a começar os contos, você está falando de "histórias indepedentes" através dos tempos ou a coesão ( roteiro ) de como seu deu a possessão?
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Qua 19 Ago 2009 - 11:55

Afonso escreveu:
Henry Evaristo escreveu:Na verdade o desenvolvimento da história ainda não está muito bem definido em minha mente. Todas as ideias sugeridas são ótimas e ainda não fui capaz de optar por uma delas para me manifestar a favor da mesma. Meu texto introdutório abordará eventos anteriores à chegada do vampiro na Grécia. Os caminhos que ele e o caçador percorrerão após essa chegada na grécia meio que independem da introdução e, portanto, qualquer uma das ideias pode ser adotada sem problema.

Tem um detalhe importante: na introdução estarei falando do surgimento do filho de Lilith, um , digamos, demõnio do sangue. Não estarei falando do homem que, trasnformado em vampiro, se chamará Adrastea. A introdução fala do surgimento do espírito maligno que, quando chegar na Grécia, vai possuir o corpo de um homem, e aí sim, se tornar o vampiro Adrastea. Daí pra frente, é outra história.

Pensei a organização da seguinte forma:

Depois da introdução, que terminará com a chegada do espírito na Grécia, aí já poderemos iniciar os contos propriamente ditos. Cada um elabora um conto, um dando continuidade ao outro. Não creio que escolher uma pessoa para editar os contos, adapta-los a uma linguagem coerente uns com os outros, seria algo bastante complicado até por conta do trabalho que isso daria. Assim, creio mesmo que esse trabalho de tentar manter uma relação estética entre os contoscabe a todos nós. Usemos de bom senso quanto a isso, e mais ainda quando à questão da coerencia. Se eu disser, no meu conto, que o vampiro tem uma presa maior do que a outra, pronto, é isso, ninguém pode consertar a presa nos contos subsequentes. Se eu matar o caçador antes do final do conto, ninguem, nos contos seubsequentes, poderá mostrar o caçador vivo novamente. Claro que podem fazer algum ritual pra trazê-lo de volta, mas nunca ignorar a morte que houve antes. O que quero dizer é que, depois dos contos iniciados, ninguém poderá questionar o que foi publicado num conto, a não ser que o autor peça opiniões antes de publicá-lo. Acho que esse é o melhor caminho. Só uma ideia.

Henry, apenas uma dúvida! Quando você se refere a começar os contos, você está falando de "histórias indepedentes" através dos tempos ou a coesão ( roteiro ) de como seu deu a possessão?

Não seriam historias independentes por que uma história maior precisa ser contada. Mas, depois da introdução, por progressão, teremos que saber o que o demonio fez quando chegou na Grécia. Alguem terá que contar pra nós essa passagem da vida dos personagens dizendo como o homem Adrastea virou vampiro, ou seja, como foi que o espirito maligno entrou no corpo dele. Depois, teremos que saber como foi que se deu a infestação das ilhas pelos vampiros, alguem terá que nos contar essa historia. Depois teremos que ver como foi a reação do povo, alguem tem que contar isso. Depois teremos que saber como foi que os sacerdotes conseguiram banir os vampiros para a ilha isolada, alguem terá que contar isso e terá que contar tmbm como foi a luta entre sacerdotes e vampiros, e também como foi que o caçador virou imortal. Depois, alguem vai ter que nos contar o que foi que aconteceu na grecia após o banimento dos vampiros. O caçador, o que foi que fez? Se mudou para um lugar desconhecido? Ficou na grecia para continuar protegendo-a? Foi vagar pelo mundo em busca de outros vampiros? Alguem terá que nos dizer isso. E por aí vai...

O rumo da historia, após a introdução, pode nem ser esse. Mas o mais importante é que cada um tenha condições de dar continuidade de forma coerente e convincente ao que o outro escreveu. Se a origem do vampiro e do caçador, é alienígena, entao que isse seja descrito de forma a ter coerencia entre os contos. Se a origem é magia negra, então tmbm isso terá que ser feito com bom senso entre as partes.

Acho que o que está complicando é o fato de que ainda não chegamos a um acordo sobre como o homem se tornará vampiro e como o outro homem se tornara o caçador do vampiro.
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 12:07

Hum, entendi! Vai ficar quase uma noveleta! Mas é será um texto interessante! Marco inicial! Bem, se não houver objeção, e se todos aprovarem, posso ficar com a parte que ofereci como roteiro. Se é que se pode enveredar por aí. Escrevo o texto. Posto aqui, ele fica a disposição para que todos mudem, acrescentem, alterem, enfim, não há o menor problema comigo! A não ser que os colegas tenham outra idéia em mente!
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Qua 19 Ago 2009 - 12:18

Considerando que ainda não temos uma definição para como o conto será estruturado com relação ao seu "roteiro". Posto aqui a minha ideia para como as coisas podem ocorrer após o final da introdução. novamente, é apenas uma ideia e pode ser adotada ou não. Peço que os amigos atentem para o fato de que temos que escolher um caminho definitivo para podermos começar. Se for o caso, podemos abrir uma enquete para votarmos na ideia a ser adotada (apesar de achar que podemos resolver isso por aqui mesmo). Em todo caso, a minha ideia está aí:

INTRODUÇÃO:

I - DEUS FAZ O MUNDO

II - DEUS FAZ ADÃO HERMAFRODITA PRA TOMAR CONTA DO MUNDO

III - ADÃO REQUER UMA COMPANHEIRA SEPARADA DE SEU CORPO, PARA FINS DIVERSOS

IV - DEUS ATENDE ADÃO E FAZ A SEPARAÇÃO DE SEU CORPO, CRIANDO LILITH

V - LILITH SE REBELA E É EXPULSA DO PARAÍSO

VI - LILITH ALIA-SE ÀS FORÇAS DO MAL E DA UNIÃO NASCEM DEMÔNIOS

VII - UM DOS DEMÔNIOS VAI PARA A REGIÃO DA GRÉCIA. COMO TODO DEMÔNIO, O DEMÔNIO DO SANGUE, TEM A MISSÃO DE PERVERTER A RAÇA HUMANA, CRIAR NOS CORPOS DOS HOMENS PARÓDIAS DA CRIAÇÃO DIVINA ATRAVÉS DA VAMPIRIZAÇÃO. LILITH É SUA MÃE, O DIABO É SEU PAI!



PRIMEIRA PARTE DO EXERCÍCIO:


I - NA GRÉCIA, NO ANO DE 1700 a.C, O DEMONIO DO SANGUE POSSUI O CORPO DE UM HOMEM, QUE PASSA A SER CONHECIDO COMO ADRASTEA, E INICIA SEU TRABALHO PARA AS FORÇAS DAS TREVAS. CRIA VÁRIOS OUTROS VAMPIROS E ATERRORIZA VÁRIAS ILHAS GREGAS, ATÉ SER BANIDO POR UM GRUPO DE SACERDOTES, PARA A ILHA DE THERÁSIA.

II - UM DOS SACERDOTES, DE ALGUMA FORMA, SE TORNA IMORTAL NA GUERRA COM OS VAMPIROS PARA BANI-LOS PARA A ILHA (precisamos agora definir como isso aconteceu e precisamos criar um nome grego para o sacerdote). A LUTA FINAL SE DÁ NA ILHA DE HYDRA (que era uma das mais infestadas segundo a lenda).

III - ALGUNS MILÊNIOS DEPOIS, ADRASTEA CONSEGUE ESCAPAR DA ILHA (precisamos inventar como ele consegui vencer a água do mar pra poder fugir e o motivo por que ele fugiu sozinho e nenhum outro fugiu também) (precisamos tmbm fazer um estudo do mapa mundi pra saber as rotas mais provaveis que o vampiro poderia tomar após sair da ilha).

IV - APÓS FUGIR DA ILHA DE THERÁSIA, ADRASTEA DESAPARECE. Temos que explicar aqui o motivo por que o demonio dentro do corpo humano de Adrastea simplesmente ficou confinado na ilha junto com o corpo físico. Por que ele simplesmente não saiu do corpo de Adrastea e invadiu outro corpo que estivesse num lugar melhor pra poder continuar sua missão?



SEGUNDA PARTE DO EXERCÍCIO:


I - ADRASTEA PASSA ALGUNS SÉCULOS INATIVO. DEPOIS COMEÇA A INVESTIR CONTRA VÁRIOS PAÍSES. ESPALHA SEU VIRUS. CASOS DE VAMPIRISMO COMEÇAM A APARECER, PRIMEIRO NO ORIENTE, DEPOIS NO OCIDENTE. ISSO OCORRE EM DIVERSAS ÉPOCAS DIFERENTES.

II - EM CADA CASO QUE OCORRE, SURGE DE REPENTE, A FIGURA DO CAÇADOR.

III - ESSA PARTE DO EXERCÍCIO MOSTRARÁ, PRINCIPALMENTE, OS DIVERSOS CASOS DE VAMPIRISMO COMBATIDOS PELO CAÇADOR AO LONGO DO TEMPO E DOS PAÍSES. E OS ENFRENTAMENTOS DIRETOS ENTRE OS DOIS QUE OCORREM EVENTUALMENTE.



TERCEIRA PARTE DO EXERCÍCIO:

I - OS RASTROS DO VAMPIRO-MOR E SEUS ASSECLAS SÃO SEGUIDOS ATÉ OS DIAS DE HOJE.

II - CADA VEZ MAIS, O CAÇADOR SE APROXIMA DO VAMPIRO-MOR.

III - OCORREM MAIS EMBATES ENVENTUAIS ENTRE O CAÇADOR E O VAMPIRO.

IV - A GUERRA SE TORNA MAIS VIOLENTA.

V - O FINAL SE APROXIMA. O CAÇADOR ESTÁ CADA VEZ MAIS PERTO.

VI - AQUI PODE-SE ACRESCENTAR ALGUMA COISA A MAIS NOS DESEJOS DO VAMPIRO OU DO CAÇADOR; ALGUMA REVELAÇÃO PARA CAUSAR SURPRESA NO FINAL. OU NÃO!

VII - FINAL


APÓS O FINAL, O NARRADOR DO INICIO VOLTA PRA ACRESCENTAR MAIS ALGUMAS COISA COM RELAÇÃO AO FUTURO.
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 14:28

Muito bem, então! Entendi a proposta do Henry.

Temos de buscar uma luz sobre uma das partes da Introdução, mais especificamente a última, que tem relação direta com a continuidade da 2ª parte do exercício.

VII - UM DOS DEMÔNIOS VAI PARA A REGIÃO DA GRÉCIA. COMO TODO DEMÔNIO, O DEMÔNIO DO SANGUE, TEM A MISSÃO DE PERVERTER A RAÇA HUMANA, CRIAR NOS CORPOS DOS HOMENS PARÓDIAS DA CRIAÇÃO DIVINA ATRAVÉS DA VAMPIRIZAÇÃO. LILITH É SUA MÃE, O DIABO É SEU PAI!

Nesta parte, então, temos um início que se dá em tempos imemoriais, quando o demônio vem para UMA REGIÃO DA GRÉCIA , que subentende-se uma ilha. Há uma lacuna de tempo aí! Há, entre estes dois pontos, um tempo significativo que se refere ao início da criação do homem, mesmo que metaforicamente e 1700 A.C. Temos de pensar de que forma o demônio de sangue ficou “estagnado”, “hibernado” “escondido” até decidir incorporar um humano e o que impulsionou a fazer isso.

Sobre o exílio na ilha. Temos de ponderar! Se o demônio apareceu numa ilha e foi exilado em outra, o transporte para fazê-lo ( o exílio ) pode ser o mesmo que poderá levá-lo ao continente, parece termos um contrasenso aqui.

Ainda sobre a continuidade da 2ª parte restará, de fato, saber como o Henry fará para enviar o capeta para a ilha dentro desta lacuna de tempo. Então podemos pensar nas hipóteses a partir daí!


Última edição por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 15:01, editado 1 vez(es)
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Poleto em Qua 19 Ago 2009 - 14:33

Só uma dúvida: os contos do exercício serão apenas baseados nos personagens ou terão que ser uma sequência?
avatar
Poleto

Mensagens : 1550
Data de inscrição : 27/12/2008
Idade : 38
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://casadasalmas.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Barreto em Qua 19 Ago 2009 - 14:34

Poleto escreveu:Apesar de não estar palpitando, estou acompanhando de perto as idéias.
O conhecimento de vocês sobre o tema é algo assustador! Recolho-me, por enquanto, ao meu desconhecimento.

Eu idem paras as três informações do Poleto:
1 - Estou acompanhando;
2 - Os nobres amigos são hediondamente versados no tema;
3 - Recolho-me, por enquanto, ao meu desconhecimento.

Está ficando bem legal... e terrível!
avatar
Barreto

Mensagens : 312
Data de inscrição : 15/01/2009

Ver perfil do usuário http://www.arquivodobarreto.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Qua 19 Ago 2009 - 15:49

Afonso escreveu:
Muito bem, então! Entendi a proposta do Henry.

Temos de buscar uma luz sobre uma das partes da Introdução, mais especificamente a última, que tem relação direta com a continuidade da 2ª parte do exercício.

VII - UM DOS DEMÔNIOS VAI PARA A REGIÃO DA GRÉCIA. COMO TODO DEMÔNIO, O DEMÔNIO DO SANGUE, TEM A MISSÃO DE PERVERTER A RAÇA HUMANA, CRIAR NOS CORPOS DOS HOMENS PARÓDIAS DA CRIAÇÃO DIVINA ATRAVÉS DA VAMPIRIZAÇÃO. LILITH É SUA MÃE, O DIABO É SEU PAI!

Nesta parte, então, temos um início que se dá em tempos imemoriais, quando o demônio vem para UMA REGIÃO DA GRÉCIA , que subentende-se uma ilha. Há uma lacuna de tempo aí! Há, entre estes dois pontos, um tempo significativo que se refere ao início da criação do homem, mesmo que metaforicamente e 1700 A.C. Temos de pensar de que forma o demônio de sangue ficou “estagnado”, “hibernado” “escondido” até decidir incorporar um humano e o que impulsionou a fazer isso.

Sobre o exílio na ilha. Temos de ponderar! Se o demônio apareceu numa ilha e foi exilado em outra, o transporte para fazê-lo ( o exílio ) pode ser o mesmo que poderá levá-lo ao continente, parece termos um contrasenso aqui.

Ainda sobre a continuidade da 2ª parte restará, de fato, saber como o Henry fará para enviar o capeta para a ilha dentro desta lacuna de tempo. Então podemos pensar nas hipóteses a partir daí!


Bem pensado. Estas são questões bem complicadas. O que se sabe da lenda é justamente o que já foi dito: vampiros aterrorizaram as ilhas gregas desde tempos antes de cristo. Para se livrar deles, sacerdotes gregos os baniram para a ilha de Therásia pois era a mais isolada na época e de onde o vampiro não podia escapar por não ser capaz de cruzar a água salgada do mar. Essa ilha passou a ser evitada a todo custo pelos gregos e é tida como um dos berços dos vampiros. Pronto, só isso. O resto todo tem que ser inventado mesmo que se respeitando uma coerência com a lenda. É isso que vamos fazer, preencher as lacunas com invenções plausíveis.

Já ouvi versões da lenda de Lilith a associando ao demônio marítimo Leviatan e até mesmo à Poseidon. Também há um variação do mito de Lilith que a relaciona à lua, uma lua negra na qual ela teria se transformado ao ser expulsa do paraíso e se unir às forças do mal. Vou ver se encontro algum caminho por aí para resolver esta questão de como o vampiro foi parar na grecia e por que ele ficou quieto até o ano de 1700 a.C.

Tmbm temos que considerar que não precisamos explicar tudo assim tim tim por tim tim. A própria historia é uma disciplina feita mais de perguntas do que de respostas. Recorramos, se for o caso, ao "recurso romeriano", afinal, até hoje não sabemos de onde vieram os zumbis do George Romero, rssrsrrsrs...
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Lino França Jr. em Qua 19 Ago 2009 - 16:14

Também estou acompanhando tudo. Está ficando ótimo.

Com relação a esta etapa abaixo:

"II - UM DOS SACERDOTES, DE ALGUMA FORMA, SE TORNA IMORTAL NA GUERRA COM OS VAMPIROS PARA BANI-LOS PARA A ILHA (precisamos agora definir como isso aconteceu e precisamos criar um nome grego para o sacerdote). "

Pensei em algo simples, ainda que não seja exatamente original:
Num dos embates, nosso vampiro-mor é emboscado pelos sacerdotes. Acuado, o vampiro ataca de modo desordenado, ceivando várias vidas, mas também é ferido por um dos sacerdortes, e num combate corpo-a-corpo (isso pode ser melhorado), feri o tal sacerdote também, e eis que o sangue do vampiro é misturado ao sangue deste sacerdote (o futuro caçador). Isto faz com que o caçador sofra uma quase transformação em vampiro, mas através do conhecimento e ritos dos demais sacerdotes, esta transformação é repelida, mas a imortalidade é incorporada à vida do caçador. Esta poderia ser a teia pela qual se justificaria a eterna busca do caçador pelo vampiro, uma espécie de ligação.
avatar
Lino França Jr.

Mensagens : 975
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 44
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário http://www.masmorradoterror.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Afonso em Qua 19 Ago 2009 - 16:37

Lino França Jr. escreveu:Também estou acompanhando tudo. Está ficando ótimo.

Com relação a esta etapa abaixo:

"II - UM DOS SACERDOTES, DE ALGUMA FORMA, SE TORNA IMORTAL NA GUERRA COM OS VAMPIROS PARA BANI-LOS PARA A ILHA (precisamos agora definir como isso aconteceu e precisamos criar um nome grego para o sacerdote). "

Pensei em algo simples, ainda que não seja exatamente original:
Num dos embates, nosso vampiro-mor é emboscado pelos sacerdotes. Acuado, o vampiro ataca de modo desordenado, ceivando várias vidas, mas também é ferido por um dos sacerdortes, e num combate corpo-a-corpo (isso pode ser melhorado), feri o tal sacerdote também, e eis que o sangue do vampiro é misturado ao sangue deste sacerdote (o futuro caçador). Isto faz com que o caçador sofra uma quase transformação em vampiro, mas através do conhecimento e ritos dos demais sacerdotes, esta transformação é repelida, mas a imortalidade é incorporada à vida do caçador. Esta poderia ser a teia pela qual se justificaria a eterna busca do caçador pelo vampiro, uma espécie de ligação.

Hoje, temos feira de matemática na minha escola e as coisas estão mais amenas por aqui!

A idéia do Lino me parece interessante, caso não apareça uma melhor!

Henry, já que a ídeia dos anjos não vingou, ainda assim, caso você não encontre o link entre as duas datas longíncas entre si, fica aí a opção de alguma entidade divina encerrar a "essência" do demônio num "objeto" com inscrições ( símbolos antigos ) do qual passa a ser cultuado na ilha. Não se precisa entrar em detalhes. O ser Onisciente diz que o demônio foi "exilado" num "Objeto" na ilha, pronto! Quem fez o tal objeto! Os homens das cavernas possuidos que fizeram, sei lá!

O pai de Adrastea é a figura mais proeminente da ilha ( O chefão dos Sacerdotes ) e uma briga entre Wade, um sacerdote de menor status e Adrastea acaba matando este sem querer. O pai inconformado, sabedor dos cultos através dos símbolos do objeto, de noite, desenterra o filho e o leva para o alto da montanha. Coicidentemente o alinhamento da luas e planetas e outras coisa mais pode influir. Pede os seus seguidores as mulheres para o sacrifício ( este clichê pode ser suprimido ), sem que o aborrecente e certinho Wade saiba. O demônio se incorpora no corpo falecido de Adrastea! O Vampiro nasce e começa o desespero na ilha. Wade lidera o grupo de sacerdotes que eram contra os sacrificios e, mais tarde, a idéia do Lino é válida: um embate corpo a corpo ( neste caso teria de haver um outro ancião, profundo conhecedor dar artes ocultas para rebelar parte do veneno de Adrastea no corpo de Wade )

Fica aí o registro!
avatar
Afonso

Mensagens : 702
Data de inscrição : 28/12/2008
Idade : 50

Ver perfil do usuário http://www.contosfantasticos.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Henry Evaristo em Qua 19 Ago 2009 - 20:10

Amigos, creio que cheguei a uma solução aceitável com relação ao problema que se apresentou na introdução de nosso exercício. Devo postar o texto introdutório na íntegra aqui até a noite de sábado. Utilizarei elementos criados por mim mesclados a outros retirados de lendas sobre Lilith, o jardim do Eden, Adão e Eva, Deus, a criação dos demônios, e as origens dos vampiros.

Desenvolverei na introdução um motivo, uma razão clara para que o demonio do sangue vá para a Grecia, tome a forma de um vampiro, e passe a atacar as pessoas. Darei para isso um objetivo claro, mas não tão claro assim, para o público que lerá o texto. Também falarei sobre como o demonio do sangue vai parar na grecia.

O vampiro irá à Grécia em cumprimento de uma missão. Mas esta missão não se restringe à Grecia. Para cumprir sua missão, que lhe será dada por seu pai, ele precisará assolar tantos lugares do mundo quantos lhe permitir sua forma humana. Como demônio, terá algumas limitações, visto que só quem é onipotente é Deus. E terá ainda outras limitações por estar dentro de um corpo humano.

Pelas lendas originais, vampiros temem tanto água corrente quanto água salgada. Mas esse é um aspecto extremamente nebuloso a respeito do mito; porém, aqui pra nós, teremos que justificá-lo para mantermos nossa ideia. Tentarei encontrar solução para isso tmbm, baseado em algum material que tenho aqui.

Afonso, em minha introdução não está completamente descartada a ideia de anjos ou alguma coisa equivalente para se encarregar de combater o vampiro na forma de um caçador. Mas creio que se esse elemento for aparecer já na introdução, ele será bastante sutil, e já nas ultimas linhas.

Lembro a todos, tmbm, que a introdução que farei, e da qual já postei o inicio aqui no tópico, não será algo definitivo. Será, sim, uma proposta de ponto de partida. Se, no final de tudo, o grupo achar por bem não aceitá-la e elaborar outra coisa completamente diferente no lugar, não haverá problema nenhum e nem oposição de minha parte. Na verdade, creio que tudo poderia ser bem mais simples, e, se minha ideia inicial não for aprovada após a publicação do texto introdutório, ficarei feliz em reelaborar alguma coisa mais pratica, rsrssrsr.

Dito isso, retornarei ao tópico somente quando o texto inicial estiver pronto, o que creio que será feito lá pela madrugada de sábado para domingo. Até lá, fiquem a vontade para falar sobre tudo o que já foi dito aqui e propor soluções para os inumeros problemas que vão apararecendo.

Outra coisa que tenho em mente. Creio que um exercício assim funcione melhor se o encararmos na forma de uma série de televisão. Imaginem Arquivo X. Há toda uma linha narrativa, toda uma coerencia entre os episódios. Há, digamos, toda uma mitologia propria do programa, uma ideia central, e vários elementos de ligação que nunca desaparecem completamente. são lugares que se repetem, nomes, personagens, situações, tudo girando em torno de novas histórias sem que nenhuma perca o foco da ideia central. Acho que devemos ter isso em mente quando comerçarmos de fato a elaborar os contos individuais. Assim poderemos elaborar contos completos individualmente, e tmbm poderemos continuar contos uns dos outros.

Em Arquivo X havia episódios que eram continuações de outros e também havia episódios que eram completos. No nosso caso falaremos apenas de vampirismo e creio que isso torna ainda mais fácil manter a coerencia entre os diferente contos. Se alguem entender que quer deixar seu conto para outro continuar, assim seja. Sempre, é claro, usando de bom senso.

Em fim, iremos escrevendo. Nosso vampiro tem que rodar o mundo, e atacar nos mais diversos lugares. Tem que dar trabalho ao caçador e aos humanos, suas vítimas. Então, temos um longo caminho pela frente até chegarmos ao final.

Na introdução falarei de um fato que terá relações com o final, mas não necessáriamente o vampiro conseguirá cumprir sua missão na terra então, seus objetivos podem não se concretizar. Bem, não falarei mais... Vou ver o que os amigos acham depois que eu conseguir postar o texto aqui, rsrssrsr.
avatar
Henry Evaristo
Admin

Mensagens : 753
Data de inscrição : 27/12/2008

Ver perfil do usuário http://forumdacamara.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NOVO EXERCÍCIO DE COMPOSIÇÃO DE CONTOS DO FORUM DA CT - TÍTULO PROVISÓRIO

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum